Desastres naturais, mudanças políticas e ataques terroristas impactam viagens

Pesquisa Global Ipsos identificou o impacto de recentes episódios, como desastres naturais, mudanças políticas e ataques terroristas, nos planos de viagens de cidadãos de 25 países para 30 destinos sugeridos. O resultado não é animador para o Brasil: 33% dos entrevistados afirmaram que perderam o interesse em visitar o país. Apenas 1 entre cada 10 entrevistados se mostrou firme no desejo em viajar para o Brasil.
 
Já os brasileiros não demostram um grande interesse em sair do país. Questionados se pretendem ou não realizar viagens internacionais, 61% disseram que se tornaram menos propícios contra 12% que demonstraram interesse.
 
No caso específico dos EUA, 54% dos entrevistados brasileiros declararam que tem baixo interesse em visitar a terra do presidente Donald Trump. O número é muito próximo com o de dois outros países latino-americanos: os entrevistados de México e Argentina com 51% (o mesmo percentual para ambos) também não desejam ir aos EUA.
 
Apesar deste resultado, os Estados Unidos são um dos destinos preferidos da população mundial no momento ao lado de países como Itália, Canadá, Austrália e Reino Unido. Indianos (48%) e chineses (36%) são os que mais demonstram interesse em visitar os EUA. Novamente os indianos (37%) e os chineses (34%) são os mais favoráveis a visitarem o Canadá.
 
A pesquisa aconteceu em 25 países: África do Sul,  Alemanha, Arabia Saudita,  Argentina, Austrália,  Bélgica, Brasil, Canadá, China,  Coréia do Sul,  Espanha, Estados Unidos França, Grã-Bretanha, Hungria, Índia, Itália, Japão, México, Peru, Polônia, Rússia, Servia, Suécia e Turquia.  Foram entrevistadas 18.050 pessoas, sendo adultos de 18 a 64 anos nos Estados Unidos e no Canadá e de 16 e 64 anos nos demais países. A margem de erro é de 3,1%.
 
Publicado em 6/julho/2017