TSA 4 Discos

O cadeado TSA 4 Discos conta com um disco numérico adicional e visual preto. Esta linha tem certificado de segurança mundial e exclusivo sistema de alta tecnologia, sendo reconhecida pelo Departamento de Administração de Segurança de Transporte Americano ((Transportation Security Administration). Esta tecnologia permite que os oficiais dos aeroportos, principalmente dos Estados Unidos e Japão, abram e revistem as bagagens com o auxílio de ferramentas próprias, sem causar danos às malas ou aos cadeados. Disponíveis em quatro estampas clássicas, nas versões chave (vendida em embalagem com duas unidades) e segredo (foto), que possui prático sistema de gravação de código pessoal, onde o consumidor escolhe a combinação e troca sempre que precisar. Preços sugeridos: TSA 4 Discos, R$ 38,90; TSA Segredo, R$ 36,00 e TSA Chave – Twin Pack, R$ 58,00.

www.papaiz.com.br

Publicado na edição 191 - novembro/2015

Porta-passaporte (2)

O porta-passaporte Oslo é perfeito para quem viaja muito. Seu design foi criado especialmente para quem precisa ter todos os documentos à mão e com ótima visualização. Com espaço ideal para o passaporte, o modelo ainda possui dois bolsos com divisórias, para diversos tipos de documentos, e quatro compartimentos para cartões de crédito. Sua composição, com 100% de couro, garante total elegância. Preço sugerido: R$ 319,00.

(11)5584-8188 - www.victorinox.com

Publicado na edição 189 - setembro/2015

Em Foz do Iguaçu, vá de táxi

Foz do Iguaçu, localizada na tríplice fronteira (Argentina-Brasil-Paraguai), no oeste paranaense tem muitas atrações além das Cataratas do Iguaçu, uma das sete maravilhas da natureza, e de Itaipu. Para lá os turistas são atraídos, também, pelas compras em Puerto Iguazú (na Argentina) que tem um recém ampliado Duty Free e um cassino no Iguazu Grand Resort Spa & Casino que também tem shows de tango no teatro Café Magic e em Ciudad del Leste (Paraguai) com inúmeras lojas com artigos importados (com destaque a Sax que trabalha com as melhores grifes do mundo). Como as duas cidades estão a poucos minutos de Foz, a melhor opção é ir de táxi. Então, uma boa e segura dica: o casal de taxistas Diuly e Brandão trabalha 24 horas por dia, atendendo principalmente turistas, muitos deles clientes seus há vários anos. Brandão atende com uma Zafira e Diuly com um Cobalt. São atenciosos e os serviços podem começar no aeroporto de Foz com transfer até o hotel. Eles levam os passageiros às duas cidades fronteiriças e podem dar dicas de locais de compra e refeição.

(45)9104-2000 – (45)9101-0852

Publicado na edição 188 - agosto/2015

Site aponta o melhor trajeto para chegar ao aeroporto

No www.airportrs.com quem viaja encontra as melhores opções de transporte do aeroporto ao centro da cidade. A proposta do site é colocar num só local informações para quem não quer perder tempo buscando as diversas opções disponíveis para ir do aeroporto ao centro da cidade e vice-versa.

Lançado recentemente o site conta com os principais destinos dos turistas no Brasil, Europa, Estados Unidos e Ásia: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Londres, Paris, Roma, Amsterdã, Dublin, Istambul, Miami, Orlando, Las Vegas, Nova Iorque e Tóquio. O site traz o valor e o tempo que será gasto no trajeto. Entre as alternativas de transporte estão desde metrô e ônibus, como traslados, taxi e o aplicativo Uber.

O site está em constante atualização e quer expandir o número de aeroportos. Para isso, a startup baseada em Londres, está buscando experts de viagens em cada cidade para auxiliá-la nas melhores opções de trajetos entre aeroporto e centro.

“Queremos envolver as pessoas que realmente conhecem as cidades para oferecer todas as alternativas disponíveis em cada aeroporto e assim o usuário poderá optar pelo melhor trajeto, sabendo exatamente quanto tempo e dinheiro irá gastar”, complementa Carmen Rey, que junto com Leo Nagano, idealizou o projeto.

Publicado na edição 188 - agosto/2015

Síndrome da Classe Econômica

Gabriel Ganme, Medicina Esportiva e de Mergulho

Com mais de 3 milhões de milhas acumuladas em apenas uma companhia aérea e mais um punhado em outras, pode-se dizer que tenho muita “bagagem” na área. No sentido figurado, pois detesto carregar malas.

No começo das minhas viagens, especialmente quando acompanhava grupos de mergulho e de esqui na neve, percebia que me sentia cansado nos primeiros dias e quase sempre jogava a culpa no fuso horário, culpa aceitável para viagens longas. A semana passava e lá pelo terceiro ou quarto dia, eu já entrava em forma, só que em três dias já estaria voltando. E nesta brincadeira, mais alguns dias de cansaço.

Então passei a incorporar algumas rotinas que os viajantes deveriam considerar.  

Antes do embarque:

1- Evite ficar sentado o tempo todo, pois você já ficará sentado no avião por um bom tempo. Alguns aeroportos tem espaço para uma boa caminhada, mas para tal, é importante usar tênis e roupas confortáveis, afinal aquele glamour de gente chique para voar acabou.

2- Faça uma refeição leve antes de embarcar, sem muitas fibras.

3- Pessoas com varizes e tendência a trombose devem sempre viajar com meias elásticas compressivas e fazer profilaxia medicamentosa. Cuidado com a Síndrome da Classe Econômica. Fale com seu médico.

4- Evite bebidas alcóolicas, pois desidratam.  

Durante o voo:

1- Sente-se preferencialmente em assentos do corredor, assim conseguirá levantar bastante.

2- Faça contrações da panturrilha e da coxa. Alongue o tronco.

3- Hidrate-se. É bom levar uma garrafa de água, especialmente se estiver na classe turística, pois provavelmente não receberá a quantidade ideal de líquidos. E fazendo esta hidratação, irá ao banheiro mais vezes, o que é positivo, pois irá se movimentar.

4- Hidrate suas mucosas nasais com soro fisiológico. Se for um voo em que ficará lendo ou vendo filmes por muito tempo, procure usar colírios lubrificantes nos olhos.  

Em conexões com intervalos longos:

1- Alguns aeroportos têm spas ou hotéis acoplados com academias, então se exercite. Ou opte por caminhar bastante neste intervalo.

2- Uma boa alongada e um quick massage, se estiver disponível, te ajudarão a relaxar.  

Na chegada:

1- Caminhe o máximo que puder, se o tempo permitir (cuidado se tiver conexões). Evite as esteiras rolantes, se puder caminhar.

2- Ao chegar ao hotel, descanse, mas tente acertar seu fuso horário da maneira mais próxima possível do novo horário. Exercícios ajudam bastante.

3- Para exercícios resistidos, na falta de uma academia, improvise. Faça flexões com o peso do corpo e se tiver conhecimento a respeito, faixas do tipo TRx podem te dar uma boa gama de exercícios.

Pode ter certeza de que essas dicas básicas irão ajudá-lo durante as viagens, de forma a minimizar a inatividade e acelerar sua adaptação.

Publicado em edição 186 - junho/2015