Dicas para reduzir o efeito jet lag

Jet lag é o nome dado aos sintomas provocados pela mudança brusca do fuso horário. Se o seu destino for muito distante, como Europa, Ásia e até mesmo América do Norte, é quase impossível passar incólume pelo jet lag.

“De forma geral, leva-se em média um dia para se ajustar a cada hora percorrida, seja para mais ou para menos”, afirma Regina Biasoli Kiyota, especialista em Análises Clínicas do Laboratório Frischmann Aisengart, de Curitiba. Assim, em uma viagem para Madri, você levaria três dias para ajustar seu relógio biológico ou ciclo circadiano, como é usualmente conhecido, uma vez que o fuso horário corresponde a três horas de diferença.

Porém, algumas medidas ajudam a acelerar esse processo de readaptação e minimizar os desconfortos. Confira abaixo sete dicas para reduzir o mal-estar causado pelo jet lag.

1 – Prepare-se previamente. Se você tem uma agenda de negócios a cumprir, tente chegar um ou dois dias antes do compromisso, assim você estará mais disposto para seus afazeres. Mas, se sua viagem for apenas de lazer, certifique-se de viajar descansado. Isso facilitará sua readaptação.

2 – Talvez você não precise de ajustes. Se a viagem for curta (um fim de semana ou três dias, por exemplo) e o fuso do destino tiver uma diferença de até duas horas, o ideal é não lutar contra o seu relógio biológico. Portanto, siga com sua rotina nos horários usuais, apenas adaptando as horas a mais ou a menos.

3 – Fique sem comer. Mas apenas o tempo necessário para você fazer sua primeira refeição no horário do local de destino, ou seja, tomar o café da manhã às 8h ou almoçar ao meio-dia. A ideia é “reiniciar” o seu ciclo circadiano “por meio do estômago”. Mas o ideal é não estender o jejum para mais de doze horas.

4 – Mas não fique sem beber. Evitar a desidratação é importante para amenizar os efeitos do jet lag. Por isso, beba bastante água durante e depois da viagem. A medida ainda diminui o desconforto causado pelo ar seco dos aviões. Porém, evite bebidas alcoólicas e café.

5 – Evite cochilos. Se você estiver viajando durante a madrugada, aproveite para dormir no voo. Porém, evite dormir ao chegar ao hotel, mesmo que o voo tenha sido muito cansativo. A melhor alternativa é iniciar imediatamente as atividades turísticas e dormir apenas no horário local.

6 – Controle a exposição à luz. Se for viajar para o oeste, onde o fuso é atrasado em relação ao nosso, exponha-se à luz do fim da tarde, para que seu organismo “entenda” que ainda é dia. Se a viagem for a leste, como na Europa, onde o fuso está adiantado, acorde mais cedo e imediatamente exponha-se à luz do sol.

7 – Melatonina pode ser uma opção. Este hormônio ajuda a controlar a qualidade do sono, se tomado no horário e dose corretos. Por isso, converse com seu médico antes da viagem.

Publicado na edição 203 - novembro/2016

Bolsas para viajar com os pets

A grife de luxo Marquesa Shop lançou linha exclusiva para os pets estarem presentes em todas as viagens. Há opções de bolsas para todos os tipos de viagens e passeios, desde pequenas distâncias até voos internacionais. A Bolsa Pet Anac é ideal para transportar os pets em viagens de avião com total conforto e segurança, sem que haja necessidade de despachar os animais, pois está de acordo com as normas da Agência Nacional de Aviação Civil. A bolsa produzida artesanalmente em couro, possui tela na parte frontal e traseira para circulação de ar, deixando seu pet bem à vontade. Há opção nas cores pink, azul bic, vermelho e marrom.

0800-9414188 - www.marquesashop.com.br

Publicado na edição 201 - setembro/2016

Toalha umedecida

O turismo de aventura é um segmento que cresce entre 15% e 25% a cada ano. E, nesta busca por um estilo de vida mais saudável, nem sempre existe infraestrutura adequada para um banho convencional. Em situações com escassez de água, acampamentos e viagens radicais, as toalhas umedecidas alternativas para manter a higienização diária. A Mili desenvolveu as toalhas umedecidas com ingredientes necessários ao bem-estar da pele. Fabricadas no tamanho ideal para o corpo adulto, são mais espessas, macias e desenvolvidas com glicerina, que é um agente umectante, ajuda na hidratação da pele, muito importante para quem está machucado e de alpinistas no frio intenso, por exemplo. Elas também possuem Aloe Vera, altamente hidratante, causando sensação de frescor e conforto, podendo ser aplicadas no corpo todo, com cheiro suave e não precisa de enxague. As toalhas são acondicionadas em embalagens flowpack, portanto, são práticas e podem ser carregadas em bolsas de viagens.

www.mili.com.br

Publicado na edição 195 - março/2016

Como organizar a mala para viagem

As dúvidas são muitas: como estará o tempo, quais calçados levar, como levar tudo em pouco espaço... Para ajudar, o portal Organize Sua Vida (www.organizesuavida.com.br) fez um checklist para uma mala de quatro dias de viagem. O primeiro passo é se informar sobre o tempo e as características climáticas do destino. Depois, escolher apenas as peças adequadas e duas mudas diferentes, para caso haja alteração no clima. Mulheres que estão indo à praia devem levar roupas íntimas a mais, um par de sandálias extra, dois biquínis e acessórios como canga e bolsa de praia.

Passo a passo

Jaquetas e blusas: vire-as do avesso com uma manga dentro da outra, esticadas no comprimento da mala, por baixo de tudo. A jaqueta vai na mão. Se for viajar de carro, há suportes para casacos que se encaixam no banco. Sapatos: em sacos de tnt por cima das jaquetas e blusas ou em vãos que se formam no final. Sapateiras para viagem são úteis e guardam espaço para roupas e acessórios.  

Roupa íntima: em saquinhos próprio. Sempre com os conjuntos organizados. Para sutiãs e biquínis com bojo, gire uma das partes e encaixe, formando peça única, para não amassar.  

Bijuterias: separe-as em estojos com divisórias pequenas, hoje há saquinhos e estojos de bijuterias próprios para viagem.  

Necessáire: lembre-se de colocar todo material líquido em saco plástico. Divida as coisas por categoria: produtos para banho, para rosto e cuidados gerais (como protetor solar) e para emergência (ex: remédios e absorvente).  

Saco de roupa suja: dobre-o saco de modo oriental, enrolando até formar uma bandeirinha.

Ordem das peças

1. No fundo, vão os sapatos, devidamente embalados em saquinhos de tecido, ou em uma sapateira para viagem.

2. Acima dos sapatos vão as calças. Para que elas não amassem muito, coloque-as com as pernas para fora da mala e só dobre depois de ter colocado todas as outras coisas. Nunca dobre mais do que duas vezes.

3. Em seguida, coloque jaquetas e blusas, viradas do avesso, com as mangas para dentro e dobradas apenas uma vez, ao meio.

4. Agora é a vez dos vestidos, também do avesso e com apenas uma dobra.

5. As camisetas e blusinhas vão enroladas, sobre as saias e vestidos. Roupas usadas devem ser colocadas em sacos para roupa suja para que não se misturem com as limpas.

Outras dicas  

Hoje existem produtos no mercado especialmente preparados para organização de malas. Desde organizadores de acessórios e peças íntimas, até sacos que a vácuo que diminuem em até cinco vezes o volume de roupas e objetos. E arrume a mala de acordo com o que você pretende fazer nos dias da viagem.

Publicado na edição 200 - agosto/2016

Seis cuidados para as viagens longas

Precaução é um bom remédio para as longas viagens de avião. Para não atrapalhar o passeio e evitar dores problemas é indicado tomar alguns cuidados.

A trombose venosa profunda (TVP), conhecida por trombose, é causada pela formação de coágulos no interior das veias. Pode ocorrer durante ou após viagens, e está relacionada com a imobilidade prolongada e com fatores de risco do próprio viajante. “O desprendimento destes coágulos pode resultar em embolia pulmonar, condição potencialmente fatal e que deve ser tratada o mais imediatamente possível”, explica Jorge Timi, cirurgião vascular e chefe do serviço de Cirurgia Vascular e Endovascular do Hospital Vita.

De acordo com o especialista, cada caso deve ser tratado de forma individualizada. O médico explica que pessoas com idade acima dos 50 anos que vão fazer viagens com mais de 6 horas de duração devem procurar um médico para uma avaliação. Existem métodos profiláticos de trombose venosa para o risco desta situação, mas o tratamento preventivo deve levar em consideração caso a caso, já que cada pessoa deve ser tratada de forma individualizada. Além disso, para pessoas que têm doenças crônicas ou histórico de trombose na família essa avaliação já deve ser feita mesmo antes dos 50 anos.

Dicas para evitar trombose nas viagens:

1 - Enquanto aguarda o embarque caminhe;

2 - Mantenha-se hidratado;

3 - Evite uma alimentação pesada antes da viagem;

4 - Não consuma bebida alcóolica, pois desidrata;

5- Use roupas confortáveis, que não apertem;

6 - Evite ficar sem movimentar as pernas por um período muito longo.

Sintomas - Os principais sinais e sintomas da TVP são dor na perna acompanhada de edema (inchaço), vermelhidão e calor local.

Diagnóstico - Para identificar os sintomas da TVP, além da avaliação clínica do paciente, o médico faz uma ultrassonografia chamada Ecodoppler colorido venoso das pernas, para complementar o diagnóstico.

Feito o diagnóstico, o paciente será tratado da trombose, que também é prevenção da embolia pulmonar.

Publicado na edição 195 - março/2016